Vip World

FLERTE VIRTUAL É TRAIÇÃO? TERAPEUTA SEXUAL ANALISA CASAIS EM CRISE POR CONTA DA INTERNET

Qualidades

Trata-se de uma pesquisa quantitativa e descritiva com participantes, mulheres e 65 homens, com idades entre 18 e 65 anos, residentes de 16 estados brasileiros. Foram comportamentos considerados infidelidade ter relações sexuais, beijar, flertar e envolver-se virtualmente. Os resultados corroboram a literatura e sugerem a necessidade de atentar para transições e dinamismo nas relações afetivo-sexuais. Palavras-chave: Fidelidade, Infidelidade, Relações afetivo-sexuais, Dinâmica de casal. ABSTRACT The aim of this study was to investigate conceptions of infidelity for individuals who are in a monogamous relationship and the motivations for extra-dyadic affective-sexual behavior.

Senhoras que 588393

Giro VEJA: 11 de maio

André: Oi, boa noite. Tudo bem? Paula: Boa noite, tudo e você? André: Também. Onde você mora? Paula: No Centro, e você? André: Mais ou menos perto. Você tem filho? Paula: Tenho uma menina de 9 anos.

Anúncios Mais Recentes

Fique atenta! Em novos e modernos moldes, a mídia ainda propaga a ideia de conto de fadas que alimenta o sonho de muitas pessoas. Muitas delas usam aplicativos e redes sociais para encontrar alguém que caiba em seu ideal de par romântico. É aí que mora o perigo. Pois o namoro virtual e o processo insidioso do golpe acontecem em taciturnidade. Suas referências provêm apenas das mídias: telenovelas, romances, filmes. Alheias à realidade, elas fazem empréstimos, vendem seus haveres e entregam toda a sua viver a este homem que elas juram conhecer. Quando chegam ao destino, porém, seus sonhos se tornam pesadelos. Muitas delas nunca mais retornam.

Quem se responsabiliza?

Esse processo de repetir e ressignificar é um dos traços culturais. Com a ressalva de que é presumível, ao ser mortal, produzir desenvolvimento. Por isso. A desenvolvimento, essa faculdade re-criadora, permite ao Homem-feito re-produzir o universo dinamizando a vida dos existentes. O fato de existir sempre criando ou re-criando sua obra ou suas manifestações faz da desenvolvimento uma das marcas restante tipicamente humanas, pois é principalmente pela sua faculdade de refazer o universo e as manifestações culturais que o homem-feito se diferencia dos demasiadamente existentes: por ser cultural deixa de ser levemente homo para ser sapiens. O Homem-feito que se entende quanto sabedor de si ou cônscio por isso sapiens, produz o universo por isso é faber circundante e aquilo de que tem necessidade para preferível se situar nesse universo. Por isso, próprio sem possuirmos por enquanto uma linguagem universal, em boa medida nós nos entendemos.